A-Casa-julio-alves.jpg

Documentário
2012, Portugal, 65’

Realização: 
Júlio Alves

Argumento: Júlio Alves 
Fotografia: Ricardo Costa
Som: Rui Cunha / Tiago Matos
Montagem: Tomás Baltazar

Côr: Marco Amaral
​Produção: Pandora da Cunha Telles / Pablo Iraola / Júlio Alves

Ukbar Filmes / Midnight Express

FILME

António, Zé Maria e João, habitam a Casa à medida que a constroem. Durante dois anos reiniciavam processos uma e outra vez em função do seu trabalho na Casa. A transformação dos compartimentos obriga a constantes mudanças na organização habitacional.  As salas de refeições, de vestir ou de lazer mudam. Os seus habitantes também. O tempo passa.

Os habitantes entram e saem de quadro, a câmara não os segue, deixa-se ficar, privilegia o particular. A luz natural invade os espaços geométricos e intensifica-se à medida que a obra avança. O ambiente sonoro muda. Os silêncios intensificam-se. Os contrastes são cada vez mais fortes.

No final, ficamos a conhecer os homens que fazem nascer o filme de uns, a obra de outros ou simplesmente uma casa.

António, Zé Maria and João live in the House as they build it. For two years they restarted processes over and over according to their functions in the House. The transformations of the rooms forces constant changes in its organisation. The rooms for eating, dressing or relaxing change. As do the inhabitants. Time passes.

The inhabitants move into and out of shot. The camera doesn’t follow them. It stays there focusing on the particular. Natural light invades the geometric spaces, intensifying as the work advances. The sound environment also changes. The silences intensify. The contrasts are stronger and stronger.

At the end we see the men who make the film for some, the work for others, or simply a house.

FESTIVAIS:

[2012] IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema [Portugal]